Há quem pense que vem perfeitamente bem e nunca tenha feito um exame à visão. É importante saber que os rastreios visuais são essenciais e que só os especialistas sabem dizer exatamente qual o grau de precisão da sua visão.

As doenças oculares são frequentes e muitas vezes não apresentam sintomas. Só um exame completo de um optometrista ou oftalmologista pode ser 100 por cento assertivo. Essa é a única forma de detetar problemas visuais graves atempadamente e evitar males maiores.

O que é testado nos rastreios visuais?

Além da acuidade, perceção da profundidade e alinhamento dos olhos, os rastreios visuais testam igualmente o movimento ocular. São também usadas gotas nos olhos para dilatar as pupilas e procurar sinais de problemas de saúde mais complexos.

Nos rastreios visuais, por vezes, são até detetadas outras condições de saúde, como a diabetes ou pressão arterial elevada. O segredo é começar cedo, logo nos primeiros anos de vida.

Conselhos úteis para proteger a sua visão

  • Faça rastreios visuais com frequência
  • Adote uma dieta saudável
  • Conheça a história médica da sua família
  • Use óculos com proteção UV
  • Não fume
  • Não force os olhos

Se forçar muito os olhos, estando muitas horas em frente a um ecrã, pode ficar com os olhos cansados. Tente a regra 20-20-20 para reduzir a pressão ocular: a cada 20 minutos, olhe para outro lado durante 20 segundos para descansar os olhos.

Qual a frequência dos rastreios visuais?

  • Para as crianças entre os 3 e os 5 anos de idade, uma vez por ano
  • Pessoas com diabetes devem ser examinadas todos os anos
  • Pessoas com mais de 40 anos devem ser vistas de 2 em 2 anos
  • Pessoas com historial familiar de glaucoma devem fazer exames de 2 em 2 anos
  • Pessoas com mais de 60 anos devem fazer rastreios visuais de 2 em 2 anos

Para saber mais ou agendar rastreios visuais, contacte-nos.

StumbleUponEmail