No dia 22 de setembro, despedimo-nos do verão e dissemos olá ao outono. Esta nova estação traz consigo um clima menos chuvoso, mas temperaturas um pouco mais baixas. Os nossos olhos no outono tendem a desenvolver mais facilmente doenças oculares devido ao clima, nomeadamente síndrome do olho seco e alergias oculares.

O clima mais seco e ainda pouca humidade, em relação ao inverno faz com que os olhos fiquem menos lubrificados e mais expostos à poluição. Em consequência, as alergias oculares e as infeções tornam-se mais recorrentes.

 

Problemas mais comum no Outono

Olho Seco

A falta de lubrificação dos olhos no outono provoca com mais facilidade síndrome de olho seco. Esta doença ocular é provocada pela pouca produção de lágrimas.

Para evitar ter os olhos secos, recomendamos beber bastante água ao longo do dia e fazer uma dieta equilibrada, rica em frutas e verduras (preferencialmente, ricas em vitamina A e E). Usar humidificados de ar em locais onde passa bastante tempo, como escritório ou sala, e deve ainda evitar espaços com ar condicionado.

Em casos mais graves, deve consultar um especialista para receitar lubrificantes para os olhos, para um tratamento mais adequado e ajustado.

 

Alergias oculares

As alergias oculares são muito comuns no outono. Durante esta estação, caso não consiga evitar o que provoca a alergia, aconselhamos manter os espaços interiores arejados e livres de objetos que acumulem agentes alérgicos.

 

Conjuntivite

A conjuntivite é um dos problemas oculares mais preocupantes, uma vez que é altamente contagiosa e provoca muito incômodo ao longo do dia.

Para prevenir a conjuntivite é fundamental manter uma boa higiene, nomeadamente lavar frequentemente as mãos e evitar o contacto com os olhos. Além de uma boa higiene, deve evitar partilhar objetos pessoais (como, maquilhagem, cremes faciais, toalhas, etc.), evitar locais fechados e pouco arejados.

 

StumbleUponEmail