O olho seco é um problema cada vez mais comum na população. Este pode ser conhecido como olho seco ou síndrome do olho seco. Esta é uma doença oftalmológica que atinge cerca de meio milhão da população adulta em Portugal.

Esta doença ocular é essencialmente desenvolvida através da exposição em excesso a ecrãs e aparelhos de ar condicionado. O olho seco é provocado pela falta de produção de lágrimas ou pela evaporação em demasia das mesmas.

 

Sintomas para estar alerta

O olho seco pode gerar sintomas muito desagradáveis e que limitam consideravelmente o desempenho de atividades do dia-a-dia. Esta doença oftalmológica pode causar:

  • Ardor;
  • Desconforto;
  • Vermelhidão;
  • Lacrimejo;
  • Visão pouco nítida;
  • Sensibilidade à luminosidade;
  • Intolerância a lentes de contacto;
  • Sensação de corpo estranho no olho.

 

Fatores a ter em conta

Esta é uma doença multifatorial. O seu principal fator é sobretudo o défice de produção de lágrimas ou o aumento significativo da evaporação das mesmas. Em consequência, estes fatores irão resultar da diminuição da lubrificação do olho.

Os fatores que devem ser tidos conta devido ao risco que provocam para a visão são:

  • Idade avançada;
  • Gênero feminino;
  • Alterações hormonais;
  • Uso de lentes de contacto;
  • Défice de vitamina A e ómega-3;
  • Uso excessivo de aparelhos eletrónicos;
  • Desenvolvimento de tarefas que requerem muita concentração;
  • Fatores ambientais (locais poluídos, secos, exposição a sistemas de ar condicionado ou aquecimento).

 

Formas de tratamento

Existem diversas formas de tratar esta doença ocular. O principal objetivo do tratamento é restabelecer a homeostasia da superfície ocular. Para que o olho seco seja tratado, pode ser necessário:

  • Aplicar lágrimas artificiais;
  • Otimizar a higiene palpebral;
  • Usar fármacos oculares ou sistémicos;
  • Modificar a dieta alimentar (uso de suplementação vitamínica);
  • Alterar ambientes (pouca exposição a ar condicionados ou aquecimentos, evitar locais de fumo).

 

Formas de prevenção

Pode prevenir esta doença oftalmológica adaptando o seu dia-a-dia, nomeadamente:

  • Evitar ambientes com fumo;
  • Utilizar óculos de sol no exterior para proteger a visão do sol, vento e outras agressões externas;
  • Fazer pausas regulares quando passadas muitas horas em frente a aparelhos eletrónicos;
  • Evitar o uso de sistemas de aquecimento ou ar condicionado;
  • Comer de forma equilibrada, fazendo exercício regularmente.

 

A síndrome de olho seco pode ser confundida com outras doenças oculares. Caso sinta algum dos sintomas acima mencionados deve recorrer a um oftalmologista para que seja feito um diagnóstico desta doença e aconselhar sobre o tipo de tratamento mais adequado.

 

StumbleUponEmail