Pode ser algo difícil de diagnosticar à primeira vista, mas a catarata ocular distingue-se pela perda de visão noturna e por uma maior sensibilidade à luz. A visão turva é outro dos sintomas, que podem começar bastante tímidos e agravar-se sobremaneira com o passar do tempo. A esta condição chama-se comumente catarata ocular.

Quais os perigos da catarata ocular?

Dado ser originada pela perda progressiva da transparência do cristalino do olho, a catarata ocular pode ser provocada por vários fatores, sendo o mais frequente o envelhecimento do organismo. A informação mais importante a reter é, no entanto, que a visão pode ser seriamente afetada pela catarata ocular.

Quanto mais o cristalino estiver afetado, maior será a perda de visão. Sendo que, nalguns casos mais extremos, essa perda pode levar inclusive à cegueira. A catarata ocular pode evoluir muito lentamente, demorando anos a desenvolver-se, ou avançar de forma mais rápida.

Quais as causas mais comuns da catarata ocular?

Como referimos acima, são várias as causas das cataratas, sendo a mais frequente o envelhecimento, sobretudo a partir dos 45 anos de idade, com especial incidência após os 60. Além do envelhecimento, existem outras causas frequentes desta condição. Destacam-se as cirurgias intraoculares, o uso de medicamentos, infeções e inflamações nos olhos e doenças de maior gravidade, como a diabetes ou falhas renais.

Vigiar os sintomas é fundamental para tratar o problema a tempo

É importante que vigie os sintomas e esteja atento à visão turva, perda de sensibilidade às cores ou visão dupla. A diminuição da visão noturna, o aumento da sensibilidade à luz e a alteração frequente dos erros refrativos são outros dos sintomas típicos da catarata.

No entanto, num estado inicial podem nem sequer haver quaisquer sintomas. Por norma, quanto maior for o nível de opacidade do cristalino, mais intensos serão os sintomas das cataratas.

Para saber mais sobre a catarata ocular, contacte-nos!

StumbleUponEmail